Buscar
Memória Empresarial
Gerações de Empreendedores
Referências
Acervo
Parque das Neblinas
Eucaliptocultura
Unidades Industriais
Grupo Suzano    Quem Somos    Memória Empresarial    Acervo 
Unidades Industriais
• Unidade Ipiranga
A primeira fábrica – ou "Fábrica A" – começou a ser construída em 1939 no bairro do Ipiranga, São Paulo (SP) e iniciou as operações em 1941. Abrigou três máquinas, denominadas Nº 1, Nº 2, Nº 3 que foram responsáveis pela produção de papéis de embrulho, cartões, etiquetas e papel para fórmica. A fábrica foi desativada em 1999 e a linha de produção foi transferida para a Unidade Suzano.
 
• Unidade Suzano
A construção e ampliação desta unidade industrial está diretamente ligada às pesquisas com celulose de eucalipto na década de 1950. Como a produção da Fábrica A dependia do abastecimento de celulose importada, Leon Feffer decidiu instalar uma fábrica de celulose de eucalipto. Conhecida também como "Fábrica B", esta unidade foi construída a partir do núcleo da Indústria de Papel Euclides Damiani, adquirida por Leon Feffer em 1955. Além da celulose, a unidade situada em Suzano, também abriga as máquinas B5, B6, B7 e B8 responsáveis pelas linhas de produção de papéis para imprimir e escrever e cartão.
 
• Indústrias de Papel Rio Verde
As Indústrias de Papel Rio Verde foram adquiridas na década de 1960. A localização de suas fábricas (Suzano e Pirituba) foi fator relevante para a concretização do negócio, uma vez que a motivação principal da incorporação das duas unidades industriais, também conhecidas como Fábrica C e D, foi a de absorver sua própria produção de celulose de eucalipto proveniente da Unidade de Suzano e que até aquele momento ainda não havia conquistado o mercado.
 
• Unidade Mucuri
A Unidade Mucuri, antiga Bahia Sul Celulose, foi resultado de uma joint-venture entre a Companhia Suzano Papel e Celulose e a então Companhia Vale do Rio Doce, com o objetivo inicial de produzir celulose para o mercado externo. A unidade começou a ser construída em 1989 e, três anos depois, as operações foram iniciadas. Em 2001, com a aquisição pela Suzano da participação da Vale, teve início a gestão unificada Suzano Bahia Sul. Em 2005 teve início o "Projeto Expansão", que criou uma segunda linha de processamento de celulose para a fábrica. As obras foram concluídas em 2007 e a capacidade da fábrica passou a ser de 2.840 ton/dia.
 
• Unidade Embu
Em 2004 a Suzano Bahia Sul Papel e Celulose S.A e Votorantim Celulose e Papel S.A., celebraram acordo para aquisição Ripasa. Em 2007 foi concluída a aquisição pela Suzano da totalidade da unidade de Embu. A fábrica tem capacidade anual de produção de 48 mil toneladas de papel cartão.