Suzano Papel e Celulose conclui recompra de US$ 309,8 milhões em títulos com vencimento em 2021

Operação é viabilizada por geração de caixa acumulada no ano

 

Concluímos a recompra de US$ 309,8 milhões em dívidas com vencimento em 2021, operação alinhada à proposta de melhorar nosso perfil de endividamento. Em setembro deste ano, nossa empresa já havia recomprado US$ 146,2 milhões em títulos com o mesmo vencimento.

O volume original das notas “Senior Notes due 2021” era de US$ 650 milhões. Com a conclusão das operações realizadas até o momento, permanece em aberto o volume de US$ 189,6 milhões.

Os títulos “Senior Notes due 2021” possuem taxa de 5,875% ao ano, custo superior à taxa média da nossa dívida em dólar, que estava em 5% ao ano ao final de setembro.

“Essa operação reitera nosso compromisso com a gestão do endividamento e é consequência da forte geração de caixa acumulada nos últimos trimestres”, explica Marcelo Bacci, nosso Diretor Executivo de Finanças e de Relações com Investidores. A geração de caixa operacional acumulada pela companhia entre janeiro e setembro alcançou R$ 2,4 bilhões.

“Como resultado, conseguimos intensificar a trajetória de queda de nossa alavancagem bruta e líquida, antecipando o pagamento de dívidas mais caras ou com prazos mais curtos”, afirma Bacci.

Nosso prazo médio de dívida estava em mais de 6,5 anos ao final do terceiro trimestre deste ano, quase o dobro do prazo de 3,5 anos registrado ao final de 2016. A dívida líquida estava em R$ 9,3 bilhões, queda de 10% em relação ao volume acumulado em dezembro do ano passado. Já a alavancagem, medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda, terminou o mês de setembro em 2,3 vezes, abaixo do patamar de 2,6 vezes apurado em dezembro do ano passado.