Suzano Papel e Celulose identifica duas espécies raras em monitoramento de fauna

Descobertas ocorreram durante expedições nos estados de Maranhão, Tocantins e Pará

São Paulo, 16 de fevereiro de 2017 – A Suzano Papel e Celulose e a consultoria ambiental Probiota localizaram duas espécies raras em áreas pertencentes à fabricante de papel e celulose durante atividades de monitoramento de Fauna terrestre. O trabalho, parte do Programa de Monitoramento de Fauna e Flora nos estados de Maranhão, Tocantins e Pará, foi concluído com a descoberta e identificação de um exemplar do primata Bugio-de-mãos-vermelhas e de uma ave conhecida como Grilinho-de-caxias.

O monitoramento de fauna foi realizado por especialistas da empresa Probiota em 15 Áreas de Alto Valor de Conservação (AAVC’s), regiões consideradas de grande relevância para preservação e estudo científico devido a seus atributos ecológicos e sociais. O Programa de Monitoramento de Fauna Terrestre começou em janeiro de 2013 e teve sua última campanha em outubro de 2016 com o objetivo de conhecer melhor as florestas naturais e de obter informações sobre o grau de preservação e função ecológica destas áreas.

Durante esta etapa do trabalho, várias espécies raras foram identificadas, entre elas a Ararajuba, Arara Azul Grande, Cachorro Vinagre, Puma, entre outras. No final do ano passado, duas novas descobertas mereceram destaque:  o primata Alouatta gr belzebul, conhecido como Bugio-de-mãos-vermelhas, e a pequena ave Myiornis sp.nov., ou Grilinho-de-caxias.

“Além de contribuir com informações sobre os hábitos territoriais e alimentares de novas espécies, o principal legado deste trabalho para a Suzano é a comprovação de que sua estratégia de desenvolvimento sustentável está sendo eficiente na manutenção da biodiversidade”, afirma Alexandre Di Ciero, gerente executivo de Sustentabilidade da Suzano Papel e Celulose.

Descobertas

O bugio-de-mãos-vermelhas foi registrado nas AAVC’s pertencentes à Macrorregião do Pará, localizadas no município Dom Eliseu. Este registro, por ser inédito nesta região, significa um aumento na distribuição geográfica desta espécie. Além de sua relevância taxonômica, em referência à diversidades dos seres vivos, os bugios são de extrema importância para a regeneração das florestas tropicais por dispersarem sementes dos frutos e folhas com os quais se alimentam.

Já o Grilinho-de-caxias foi registrado nas AAVC’s da Vargem Bonita, localizadas no município de Grajaú (MA). Este registro significa uma importante complementação para a ciência sobre a distribuição geográfica desta espécie, pois ela foi “descoberta” em 2012 no município de Caxias (MA) e ainda está em fase de descrição. Como se trata de uma nova espécie, seu nome científico ainda não foi definido pelos seus descobridores. O pequeno pássaro tem uma vocalização que lembra a de um pequeno grilo.

Monitoramento

Em março deste ano, está prevista a realização da Campanha de Monitoramento da Flora da UNF do Maranhão, que em conjunto com os dados de fauna tem por objetivo identificar potenciais impactos e recomendações de conservação em municípios de abrangência do manejo florestal.